Aquele sobre a verdade inventada

Tudo o que eu queria era mudar, dando uma reviravolta em minha vida. Num giro de cento e oitenta graus, mudar a direção dos meus pensamentos, das coisas que não me fazem bem, mudar simplesmente guiada pelo coração valente de uma vida inteira percorrendo o estreito caminho, cujo norte era a felicidade. Não sei se era muita ousadia persistir naquilo que mais me amedrontava... Embora a consciência dissesse para prosseguir, ainda tinha as minhas dúvidas e o danado do coração me freava ...

Continue Lendo

A serpentina da felicidade

A serpentina corria solta no paralelepípedo anunciando que o carnaval estava pronto para começar. Os foliões reunidos em blocos espalhados pela cidade inteira, exalando alegria, amor, cumplicidade desfilavam reunidos em verdadeiras multidões que não tinham mais endereço certo, seu destino era incerto, guiado pelo espírito carnavalesco, seu norte era a serpentina fosca rodeada de confete que ganhava espaço nas ruas e avenidas, colorindo o concreto da cidade. Era fevereiro e todo mundo ...

Continue Lendo

Another indian love story

E, não foi só mais uma carta de amor...  Era luz, ensejo, desejo de construir um futuro a dois, mesmo que incerto na certeza de que tudo estaria completo... ATO 1 Malik Samir Essa seria a última! Enfim, seria o fim angustiante de espera... meus sonhos tornariam-se em realidade e via o amor escorrer pelos meus olhos. Será que ela também espera ansiosamente por mim? Será que ela se importa com meu bigode ou com minha monocelha? Será que tenho pensamentos tão bobos que ela não vai ...

Continue Lendo

2026, Brasil, a nova era.

                      2026, Brasil, a nova era.                       Os celulares já não estavam mais condizentes com a atualidade, baterias deterioravam-se dia após dia, a modernidade parecia antiquada e ultrapassada. Seres-humanos não se comunicavam mais, a internet era um espaço de mutilação instantânea da interação verbal, relações interpessoais mutiladas, falta diálogo, emoção. A máquina dominou o planeta de tal maneira que as pessoas são apáticas, ...

Continue Lendo

Apenas ouça a natureza…

Era um domingo como outro qualquer a não ser pela chuva que teimava em cair solta pela janela do imóvel recém-alugado numa dessas promoções de fim de ano... A única coisa que eu queria era sossego, paz, me livrar do estresse da cidade, das obrigações do trabalho, das mensagens do chefe de madrugada me obrigando a fazer mil relatórios... Definitivamente a cidade não me fazia bem, tudo que eu queria era me mudar pra floresta de Downtown Valley criar meus filhos e viver de amor, escrev...

Continue Lendo

Aquele escrito por nós

Pétalas caídas sob o livro em cima da mesa anunciavam a sua chegada. Estaria eu enlouquecendo por achar que aquela carta amassada seria um possível pedido de casamento? Não sei. Só sei que aquilo era um sinal. Sinal que representava toda uma  essência vivida por nós, desafios, promessas que fizemos juntos: ter um casal de filhos que se chamariam Bernardo e Alice, morar no campo, longe de tudo e de todos, longe da confusão da cidade grande. Teríamos uma vida inesquecível ...

Continue Lendo

O pintor pede paz ☮

Em memória dos inocentes de 14 de Julho de 2016. Para: Nice, França. Aquela mancha de sangue da humanidade O verde-bandeira consumia toda a paisagem, pictoricamente inesquecível. Pareciam traços, singelos, de uma pintura inacabada em que o artista esquecera a paleta de tintas a óleo e os vários pincéis espalhados pela saleta cor de abóbora que exalava uma nostalgia peculiar. Vagarosamente recolhendo os ditos pincéis, rascunhava aquilo que seria a tão esperada obra de arte da ...

Continue Lendo

Sede de amor

O que é mais simples que um flerte? Nós... Que desatam sem motivo, sustenidos única e exclusivamente pelo amor carnal, sanguinário, volitivo e fugaz, intimamente nu, cru, desprotegido. Descubra-me por inteiro, Querendo-te, sem tempo e sem hora, agora. Deite-se em meus braços que te faço esquecer o mundo lá fora.

Continue Lendo

Aquele sobre o tempo perdido

Era noite quando adentrei aquela escada sombria que me levaria ao lugar mais solitário dentro do meu ser. O lugar onde os pensamentos mais íntimos e infantis residiam, indolentes e sem rumo, livres para usufruírem da formação da minha constituição humana: o chamado inconsciente - fruto ousado das emoções eloquentes e dos desejos mais infames, denegridos pela sociedade, um tanto quanto traumáticos pode-se dizer, mas que de certa forma constituem minha alma sombriamente audaz.       ...

Continue Lendo

O mar dela… o amar d’ela.

Epígrafe Julieta: Por que partir tão cedo? inda vem longe o dia... Ouves? é o rouxinol. Não é da cotovia Esta encantada voz. Repara, meu amor: Quem canta é o rouxinol na romãzeira em flor. Toda a noite essa voz, que te feriu o ouvido, Povoa a solidão como um longo gemido. Abracemo-nos! fica! ‘inda vem longe o sol! Não canta a cotovia: é a voz do rouxinol! (Ato III, cena V. SHAKESPEARE, William) Inspirado em Romeu e Julieta, de William Shakespeare. A única coisa que ...

Continue Lendo