Aquele sobre um mês

Se você consegue perceber que o tempo está sempre a seu favor, pode ser que você consiga começar a entender que não importa quantas lágrimas você derramou, quantas noites não dormiu ou quanto sorrisos você abriu, a soma dessas experiências é que dá sentido aos seus dias, é que o te aproxima cada vez mais do despertar da sua consciência.

Se em um breve momento nossas vidas podem mudar, imagine quantas experiências e quanto aprendizado pode ter dentro de um mês. Sim, existem vários clichês sobre resiliência, mas acredite, a maioria faz todo sentido. Sofrer não te faz melhor, sorrir não tem faz melhor, mas, o quanto você consegue aprender em cada um desses momentos, sim, isso te faz alguém muito melhor. Tudo passa, é a mais pura verdade, então o que resta é valorizar o agora, para que o futuro seja ainda melhor.

Em um mês é possível relembrar muitas coisas que ficaram perdidas no caminho, como, os encontros mais despretensiosos podem trazer paz para seus próximos dias, que a tristeza não mora nas despedidas, elas são feitas para que valorizemos os momentos juntos, ah, mas e a saudade? Essa só está lá pra confirmar que todos os momentos até a despedida valeram a pena. Talvez possamos até concordar que acordar cedo não é bom, mas tem dias que você acorda tão feliz e quer tanto continuar acordado que não vai fazer a menor diferença que horas você foi dormir na noite anterior. Pois é, há quem diga que ouvir uma música e não pensar em ninguém é bom, mas talvez você se lembre de como é bom ter uma playlist cheinha de músicas que fazem seu coração pular mais feliz e movimenta muitos músculos de sua face para abrir o seu melhor sorriso.

O tempo pode parar, quando você passa por uma situação traumática e ver tudo em câmera lenta, tentando encontrar ao seu lado o seu abraço favorito ou pode voar em uma ligação de mais de duas horas, que pareceram segundos. Você pode falar sobre o tempo ou sobre o frio nos pés, sobre o gato ou sobre o passarinho que já não voa mais. Você pode perder um trabalho que julgava importante e se descobrir em um novo que te fará ainda mais feliz. Pode ver uma vida que nem começou, acabar. Às vezes eu falo que muita coisa pode perder a graça em um mês, mas isso está longe de ser ruim, quando digo isso é porque eu percebo que talvez eu estivesse dando valor demais, gastando energias demais com coisas menos importantes, procurando significados e lições em lugares, onde se encontra apenas distração. Equilibrar tudo isso é muito mais importante e quando você entende que, sim, muitas coisas deixam de chamar a atenção, você se sente feliz.

Se permitir aprender é fascinante, você sai do automático e em coisa de trinta dias você aprende que algumas pessoas sorriem no final de um áudio no whatsapp, você aprende que ouvir “boa noite” da pessoa certa é muito bom, mesmo que essa pessoa esteja longe, aliás, por falar de distância, quem sabe em um mês você não aprenda a desapegar da distância física e se preocupar mais com as conexões criadas? Talvez você até note que ver um filme juntos é uma delícia, mesmo que separados. Às vezes, você passa anos se procurando, até que um dia, sem rumo você se encontre dentro de um abraço apertado e passa o mês inteiro lá, torcendo para que quando acordar amanhã ainda esteja nele.

Se você consegue perceber que o tempo está sempre a seu favor, você não se preocupa mais com o que o futuro te reserva, cada minutinho que você tem, você só pensa em agradecer por tudo que passou e foca em se manter nessa energia. E pra você, quanto tempo demora um mês?

William Morais
Publicitário, quase cineasta e metido a escritor de SP. Aquariano com ascendente em Gêmeos. Romântico crônico e apaixonado por me apaixonar. Entre um café e um seriado nasce um Devaneio que vem direto correndo pra cá.
Comentários

No Comments