Bon Voyage!

Seguir em frente é o que devo fazer. Acabou. Não adiantará de nada postergar a minha felicidade, me prendendo a uma terra sem esperança, correrei como um trem-bala como se fosse a última coisa a fazer antes de sair para a minha viagem sem volta, de cabeça mais do que erguida, convicta de que todos os males ficarão para trás. Família, amigos, cachorro, papagaio… é tanta coisa e nada mais me prende aqui, cortei minhas raízes, soltei minhas amarras. Agora sou livre, corro solta como a brisa leve de um belo amanhecer de Primavera. Nada mais vai me prender, sairei apenas com a roupa do corpo, uma dúzia de trocados, meus óculos e um bloco de notas com uma caneta tinteiro para anotar minhas aventuras… É tanta coisa que me perco nessa ânsia de querer apagar todas as lembranças que me prendem àquele lugar, todas as lembranças da minha vida se desfalecendo pelo ar.

A viagem é longa, amigo, quer me acompanhar? Solte suas amarras, dispa-se do seu orgulho e honre sua vida longe de coisas negativas, leve consigo apenas os mínimos detalhes que fazem toda a diferença: aquele baralho mofado que ganhaste do seu avô no aniversário de 11 anos, embaralhe cuidadosamente as cartas e jogue o jogo da sua vida onde você manda e o mundo te obedece.
O paraíso é logo ali… Bon Voyage!

Daniella Cruz
Educanda em formação e curiosa por natureza. Flamenguista, ariana linha dura com ascendente em touro mais dura ainda. Apaixonada por letras vernáculas, literatura e cinema antigo. Garante e promove sua liberdade com devaneios literários que que saem de sua alma libertina e fugaz. Prazer, Dani Cruz!
Comentários

2 Comments

  • Jéssica Miguel junho 28, 2016 (8:11 pm)

    Texto propício para o momento atual! Adorei, parabéns!!!!

    • Daniella Cruz
      Daniella Cruz junho 29, 2016 (4:18 pm)

      Obrigada Jéssica, fico feliz que tenha gostado. Grande beijo!